• Equipe Massao Kanesaki

Além de evitar doenças para o bebê, amamentar reduz câncer de mama para as mamães

Semana Mundial do Aleitamento Materno: benefícios para o bebê e para a mamãe

O Ministério da Saúde (MS) e a Organização Mundial de Saúde (OMS) trabalham durante o Mês do Aleitamento Materno para promover a importância do leite da mãe, que deve ser o alimento exclusivo do bebê nos primeiros seis meses de vida, e que traz diversos benefícios aos pequenos e suas mamães, tais como:


- Por meio do leite, a mãe passa ao bebê vários anticorpos que são extremamente importantes para a saúde dele.


- Estudos mostram que o bebê que é amamentado acaba apresentando maior escolaridade, o que impacta diretamente no desenvolvimento do país.


- O leite materno também garante à criança que ela cresça com menos riscos de hipertensão, diabetes e colesterol alto, por exemplo, trazendo uma evolução para a saúde pública como um todo.


- Quando se fala em aleitamento materno, o foco é sempre a saúde do bebê, mas é preciso dizer que a mãe também recebe diversos benefícios. Amamentar até os seis meses diminui o risco de câncer de mama na mulher e ajuda no pós-parto, já que o útero se contrai e volta ao tamanho normal mais rapidamente.


- O aleitamento materno reduz em 13% a mortalidade até os cinco anos.


- Evita diarreia e infecções respiratórias, diminuir o risco de alergias, diabetes, colesterol alto e hipertensão, leva a uma melhor nutrição e reduzindo a chance de obesidade


- Contribui para o desenvolvimento da cavidade bucal do pequeno e promove o vínculo afetivo entre a mãe e o bebê.


Bancos de leite humano


Os Bancos de Leite Humano (BLH) são uma das principais iniciativas do Ministério da Saúde para a redução da mortalidade infantil. Atualmente, o Brasil conta com 221 bancos de leite e 188 postos de coleta, além da coleta domiciliar. Todos os estados brasileiros possuem, pelo menos, um BLH. Desde 2011, mais de oito milhões de mulheres receberam algum tipo de assistência dentro da rede de bancos de leite humano.


Aqui em Indaiatuba o Hospital Augusto de Oliveira Camargo (Haoc) inaugurou em 2016 a Unidade de Captação de Leite Humano (UCLH), porém, nele são recolhidos apenas leite das mães que estão com bebês na UTI.


Se você quiser doar ou precisar de leite materno, pode procurar o Banco de Leite da Maternidade de Campinas. Enfermeiras e técnicas ajudam nas orientações para fazer a doação. Todo o material usado para a retirada do leite excedente- frasco esterilizado, máscaras e touca - é fornecido pelo Banco de Leite.


Mais informações: (19) 3306-6039.


Com informações do Ministério da Saúde

7 visualizações

Atendimento

Rua Humaitá nº 1167 - Centro
Indaiatuba, SP - CEP: 13339-140

Fone: 19 3885.7702 | WhatsApp: 19 99618-0955