• Equipe Massao Kanesaki

Massao quer Oficina Gratuita de Taikô em Indaiatuba

Grupo Ryuu Taiko Indaiatuba tocando durante a 21. FENUI - Festa das Nações Unidas de Indaiatuba

O vereador Massao Kanesaki protocolou Indicação (n. º 1140) solicitando que seja implementada uma Oficina de Taikô (tambores japoneses) na cidade de Indaiatuba. A ideia é garantir, gratuitamente o acesso a essa tradição milenar que traz inúmeros benefícios, tais como, o desenvolvimento do autocontrole, autoconfiança, disciplina e melhoria do relacionamento interpessoal.


Origem do Taikô


O Taiko nasceu há quase 2.000 anos. Se você gosta de frequentar festivais e celebrações ligadas à cultura oriental, é provável que, em algum momento, você já tenha sido contagiado pela vibração que esse instrumento de percussão de origem japonesa provoca.


O efeito sonoro vem de um tambor feito artesanalmente de madeira nobre e pele animal, que pode ser tocado com baquetas ou com as mãos.


Considerada a expressão artística musical japonesa mais conhecida pelo mundo. A arte é muito utilizada em celebrações religiosas xintoístas e budistas e atualmente também está presente em diversas apresentações culturais. É impossível não ficar hipnotizado assistindo uma apresentação de taiko.


1. O que é o taiko


Na língua japonesa Taiko significa tambor grande. Mas ele não é um tambor comum, já que esse instrumento musical expressa sentimentos de alegria, ira, tristeza e prazer com base em quatro princípios que são atitude, técnica, Kata (forma) e Ki (energia).


2. Como ele surgiu


A história conta que o taiko era utilizado como um meio de comunicação entre as pessoas e com seus antepassados e que ele, provavelmente, teve origem na era Joumon e Yagoi, dois mil anos atrás.Já no Japão feudal, o taiko servia como motivação para as tropas ao se aproximarem dos campos de batalha e comunicar comandos e anúncios marciais. Nove conjuntos de cinco batidas serviam para levar um batalhão à batalha, enquanto nove conjuntos de três batidas aceleradas três ou quatro vezes e seguidas pelos gritos “Ei! Ei! O! Ei! Ei! O!” era a chamada para avançar e perseguir o inimigo.


3. Os fundamentos do taiko


Os lemas que todo percussionista de taiko deve ter são: coragem, determinação, concentração, disciplina e respeito às tradições.Para que as batidas tenham um som satisfatório, o músico tem que ter bom preparo físico e habilidade rítmica para despertar sentimentos que motivem respeito ao próximo, humildade, união, caráter e dignidade.A vibração do taiko precisa fazer com que os ouvintes e praticantes sintam-se revigorados e felizes. Além disso, é preciso herdar o valor desta arte, cultivá-la, preservá-la e propagá-la.


4. Os tipos de tambores japoneses

No Japão existem mais de 8 mil grupos de Taiko, mas você não precisa viajar até lá para se tornar um percussionista de taiko. Em diversas cidades do Brasil é possível encontrar aulas para quem quer se aprofundar um pouco mais nessa tradição. Para te ajudar a se familiarizar com os instrumentos, listamos alguns dos mais utilizados em nosso país.


Odaiko: é o maior taiko existente com 84 cm de diâmetro, emite som grave devido a seu tamanho.


Okedo Daiko: de tamanho médio (50cm de diâmetro) é o mais utilizado pelos grupos musicais.


Shime Daiko: o menor dos tambores com apenas 15 cm de diâmetro emite um som mais agudo que os demais.


Hira-Daiko: taiko com formato diferenciado em que o diâmetro é bem maior do que a altura do tambor.


Nagado-Daiko: diferente dos anteriores, esse modelo de taiko tem duas camadas de pele de animal presas por taxas no tambor de madeira. Sua afinação é feita somente na hora da fabricação.


Com informações do Kampai

39 visualizações

Atendimento

Rua Humaitá nº 1167 - Centro
Indaiatuba, SP - CEP: 13339-140

Fone: 19 3885.7702 | WhatsApp: 19 99618-0955